ARTIGO

VAMOS FALAR DE TAXAS DE IMPORTAÇÃO?

terça, 23 de março de 2021 às 14:44

Foto: TWS Comex

Falar em importação também remete aos seus custos e algo que reflete na composição, são as taxas vinculadas ao transporte. O que determina quem será responsável pelo pagamento ou antecipação de pagamento de cada despesa do processo é o Incoterm, sendo assim, para exemplificar vou considerar uma Importação EXW, ou seja, com os custos pagos pelo Importador desde a coleta da carga na planta do Exportador, no modal marítimo. 

 

Abaixo vamos detalhar e explicar os custos dentro deste cenário:

BL FEE ou LIBERAÇÃO DE BL: nada mais é do que a emissão do BL e a sua liberação ao consignatário, valor cobrado por documento.

BUNKER FEE: esta taxa faz referência as variações do valor do combustível no modal marítimo, normalmente taxa fixa.

THC ou CAPATAZIA: é a taxa que compreende todas as atividades de movimentação do container pelos terminais, valor por container.

PICKUP ou COLETA: esta é a taxa referente a coleta da carga na planta do Exportador, refere-se à retira do container vazio, envio para a fábrica e transporte do container cheio até o porto. Taxa por container.

TERMINAL CHARGE ou CUSTOS DE TERMINAL: este custo se refere ao tempo do container no porto de origem, pela infraestrutura utilizada ou eventual serviço prestado.

DESCONSOLIDAÇÃO: taxa cobrada pelo serviço do agente desconsolidador do embarque providências quanto a desmembrar o HBL do máster, taxa fixa por documento.

EXPORT DECLARATION ou CUSTOMS CLEARENCE: nesse exemplo, por ser tratar de operação EXW, trata-se do custo para a o despacho aduaneiro de exportação na origem, em geral custo fixo por operação.

ISPS (International Security and Port Security) ou TSF (Terminal Security Fee): taxas cobradas por terminais e companhia referente a segurança e monitoramento da carga.

TRS (taxa de registro de siscarga): taxa cobrada pela inclusão de informação da carga no sistema da Receita Federal denominado Siscarga.

VGM (Verified Gross Mass): taxa solicitada para o repasse de informações quanto ao peso total do container ao Armador, e, esse para o terminal portuário, visando a segurança na movimentação do container, normalmente taxa fixa.

OCEAN FREIGHT: este é referente ao transporte marítimo internacional da carga variando de acordo com a escolha do container/origem.

FUEL: esta é uma taxa acrescentada acerca do combustível, normalmente porcentagem fixada.

LOW SULFUR SURCHARGE: sobretaxa ligada ao combustível de baixo enxofre, com intenção da redução da emissão de poluentes, normalmente taxa fixada por container.

 

Estas são algumas das taxas mais comuns, mas podem existir outras que serão cobradas de acordo com cada importação/origem ou até mesmo do armador.

Lembrando que as taxas informadas estão sendo consideradas para container com Incoterm EXW, em outra escolha pode existir mudança. Quando se tratar de carga solta, pode haver variação de valores cobrados pois são calculados por M3/Kg. Também haverá diferenciação de acordo com a nomenclatura / origem / agente de cargas / armador.

Pensando em importar? Que tal entrar em contato com nossa equipe para um suporte na logística? Vai ser um prazer ter você conosco.

 

Por Andrea Fiori de Lima

Simplifique os seus negócios internacionais

Venha para a TWS Comex e tenha acesso a tudo isso 24 horas por dia através do TWS Gestão Online