Blog

SEGURO INTERNACIONAL DE CARGA NO COMÉRCIO EXTERIOR

Você sabe qual a importância do seguro internacional de carga?

O seguro internacional visa para garantir que o vendedor e comprador (importador/exportador) possam ficar tranquilos quanto à operação que está sendo realizada, no sentido de assegurar possíveis riscos que possam ocorrer envolvendo sua carga.

Veja mais AQUI quais as preocupações de uma mercadoria Importada/Exportada sem seguro.

Será que sua carga precisa de seguro?

Fazer o seguro no Brasil ou no Exterior?

Independente de qual seja Brasil ou no Exterior, o foco principal é ter o seguro da sua carga. Como despachante aduaneiro, uma das nossas preocupações quando fazemos o processo de negociação internacional é mitigar os riscos da operação, seja quando atuamos no processo de Exportação, seja no processo de Importação. E é pensando nos riscos que podem ocorrer durante a estufagem, transporte, trânsito internacional, que iremos falar sobre Seguro de Origem e Seguro Destino, os Incoterms® relacionados, suas vantagens e desvantagens.

A importância do seguro internacional no Comércio Exterior é altíssima, pois estamos falando diretamente sobre a usabilidade ou não da mercadoria, o mesmo sobre a garantia de que as partes irão efetivamente receber o que foi acordado no pedido, e caso isso não ocorra, terão como acionar o seguro para avalizar e garantir que não haja perdas no processo, ou, que se caso ocorram perdas financeiras, sejam devidamente cobertas.

Existem duas formas mais comuns de contratação do seguro internacional, em geral podem ser contratados na origem ou no destino. E esse fato está totalmente conectado com o tipo do Incoterm utilizado na operação, bem como todo o processo de assessoria aduaneira que pode ser oferecida.

O que quero dizer com isso?

Quando falamos de contratação do seguro na origem, quer dizer que o Vendedor será o responsável por essa etapa.  Ele fará a negociação e o envio da apólice internacional detalhando a cobertura contratada e os dados do seu representante da seguradora para contato em caso de sinistro. Os Incoterms® que exigem que a operação ocorra dessa forma são o CIF e o CIP.

A facilidade neste caso, é que a negociação já inclui o valor do seguro, sem necessidade de outros custos ou procedimentos no destino.

O inconveniente é, que às vezes, por ter sido contratado na origem, o contato com a seguradora no destino pode ser mais complexo. Na exportação, contratar uma seguradora com ampla atuação internacional é sempre uma ótima alternativa, e, na importação certificar-se, de que o vendedor teve essa preocupação.

Quando falamos de contratação do seguro no destino, quer dizer que o Comprador é quem irá efetuar a contratação do seguro internacional, podendo ser diretamente ou por meio do despachante aduaneiro.

Na importação, o diferencial é que o gerenciamento do contato e das ações junto à seguradora em caso de sinistro ou até mesmo de dúvidas tender a ser mais rápido e acessível.

Por fim, seja você o vendedor ou comprador da carga, faça o seguro, para que você tenha o controle e a garantia de que está feito e a mercadoria está realmente coberta, quais as cláusulas, quais as condições do seguro, desta forma, você consegue ter maior controle sobre o processo caso ocorra alguma avaria.