ARTIGO

PENSANDO EM EXPORTAR: VISUALIZE SUA EMPRESA NO COMÉRCIO INTERNACIONAL

segunda, 20 de dezembro de 2021 às 16:44

Foto: TWS Comex

Sobre o tema Exportar podemos citar que é essencial uma boa pesquisa antes de fechar negócios, e também que existem cuidados primordiais sobre se lançar ao mercado internacional. Acha impossível, complicado ou difícil? Vamos esclarecer alguns pontos para facilitar essa visão e tornar realidade esse sonho de muitos empresários.

Importante observar e estar atento se o seu produto atende as normas do país para onde deseja exportar (avaliar exigências técnicas e sanitárias), uma boa conversa com o seu comprador (Importador) se faz necessário para passar previamente todas as informações possíveis. Válido também analisar os preços praticados no país de destino, tipos de embalagem, sazonalidade, custos logísticos entre outros. Porque é tão relevante esse aspecto que já estamos tratando no início desse artigo? Para uma negociação bem-feita, o quesito conhecimento cultural é de extrema importância, muitos “costumes” podem possuir significados diferentes de uma cultura para outra.

            Para realizar uma exportação é necessário estar habilitado no Radar, um cadastro obrigatório junto à Receita Federal, que concede ao exportador e importador o acesso ao SISCOMEX, Sistema Integrado de Comércio Exterior do Governo brasileiro, utilizado para registro e informações das operações de comércio exterior. Vale lembrar que as exportações contam com benefícios de incentivos fiscais como isenção dos seguintes tributos: IPI, ICMS, COFINS, PIS e IOF.

Seu processo de Exportação inicia-se no planejamento e toma forma conforme vamos avançamos nas demais definições como por exemplo, as logísticas com a escolha do modal, Incoterm a ser utilizado na operação (que está atrelado ao preço a ser praticado) a confecção e emissão dos documentos instrutivos para o bom andamento do processo, sendo eles Comercial Invoice, Packing List, certificados (análises, fitossanitários, de origem, entre outros quando necessário), nota fiscal de venda e conhecimento de transporte (emitido pelo agente / transportador / armador da operação).

O registro da exportação tornou-se otimizado com a implantação da DUE, que veio para minimizar o retrabalho com a redução do número de campos a serem preenchidos no sistema em até 60% no preenchimento de dados, como assim?  Hoje as informações necessárias para o correto registro começam no preenchimento da Nota Fiscal Eletrônica, ou seja, as informações migram do arquivo XML para o Siscomex reduzindo assim o retrabalho da digitação dos mesmos dados já informados através da Nota Fiscal.

Em nosso Blog você Exportador encontrará informações valiosas para lhe auxiliar nesse processo de elaboração do plano de exportação, além do que pode contar com nossa equipe para tirar dúvidas e lhe apoiar em cada etapa do seu processo. Quer saber mais? Entre em contato conosco, estamos à disposição para atendê-los.

 

Por Erica Ambrosio

Simplifique os seus negócios internacionais

Venha para a TWS Comex e tenha acesso a tudo isso 24 horas por dia através do TWS Gestão Online