ARTIGO

EFEITO CORONAMI

sexta, 03 de dezembro de 2021 às 10:31

Foto: TWS Comex

A revolução impulsionada

O mundo passa por uma nova revolução, dessa vez, voltada para o uso de novas tecnologias e inovações, acelerada pelos efeitos da pandemia do COVID 19. Neste sentido, houve um grande avanço tecnológico nos últimos dois anos em vários setores, seja na economia, movimentada por Startups e Fintechs que revolucionam com novos serviços financeiros, ou na indústria, utilizando sistemas de fabricações físicos e virtuais envolvendo nanotecnologia, inteligência artificial e energias renováveis. Além disso, vale lembrar que o berço que desencadeia grande parte dessa revolução tecnológica que acontece no mundo surge no Vale do Silício.

 

História do Vale do Silício

O vale é localizado na baia de São Francisco que se estende desde a península de San Francisco à San Jose, com uma população cerca de 6 milhões de habitantes, sendo a 20ª economia do mundo.

O surgimento do Vale do Silício se deu por meio das imigrações culturais de diferentes nacionalidades, tendo como sua principal característica o desprendimento da cultura nativa, família e amigos para experimentar novas experiência profissionais.

Um dos momentos em que houve grande expansão do Vale do Silício foi o período de guerra fria, que foi movido muitos processos de inovações promovido pelos Estados Unidos. Houve também, um volume expressivo de investimento na área de tecnologia neste período, que proporcionou a ocupação do Vale por empresas deste segmento.  

Fonte: apresentação Vale do Silício “o epicentro do processo de digitalização da economia” por Robert Janssen

Conforme a figura acima, é possível verificar a evolução das instalações das grandes empresas no Vale. Uma das grandes razões por essa aglomeração nesta região está relacionado com o Mindset e como construir pensamentos, ideias, inovações e um lugar de lançamento de novos produtos e serviços, pois, se tornou um medidor de experiências.

A cultura colaborativa é um fator que determina o crescimento e a disseminação de novos negócios. Ademais, o estado da Califórnia, possui uma lei de não-conflito, que proíbe a concorrência desleal. Em reuniões de negócios por exemplo, não é permitido levar documentos, dispositivos de armazenamentos como pen drives. Esta ação promove a colaboração e a criação de novos projetos, apenas com a participação das pessoas presentes.

Fonte: apresentação Vale do Silício “o epicentro do processo de digitalização da economia” por Robert Janssen

Observa-se na figura acima a evolução das principais tecnologias que permearam entre 2010 a 2019. Segundo Robert Janssen, CEO da empresa OBr.Global que atua como aceleradora de negócios internacionais, é uma incógnita prever quais serão os próximos tópicos que o vale propiciará, entretanto, o brasileiro tem uma facilidade em descobrir novos negócios, se reinventar, se adaptar e tem o espírito empreendedor.

 

Movimento Coronami

É o movimento de aceleração das novas tecnologias, digitalização e desenvolvimentos, desencadeados com o surgimento da pandemia do Corona Vírus. Os impactos do movimento Coronami são iguais aos de um Tsunami, como se todo o planejamento de curto, médio e longo prazo fossem varridos das empresas.

A agilidade é o principal instrumento utilizado neste movimento com uso de dados, tecnologias, inteligência artificial e velocidade de mudança. Janssen destaca, que para acompanhar o movimento do Coronami o indivíduo deve passar por uma transformação pessoal utilizando as principais competências e utilizar um mind set de crescimento, aberto para novas experiências.

Os pilares da destreza digital são formados por:

  1. Liderança, capacidade em gerir pessoas com visões e gerações diferentes, criação de discussões produtivas, foco no cliente – não esquecendo que o cliente sempre tem razão, integração da percepção – discurso alinhado de como a empresa quer ser vista, por fim, a colaboração da equipe e que cada um entenda o seu papel na organização;
  2. Ambiente para disseminar a cultura digital. O LinkedIn é um exemplo de ferramenta para se conectar com profissionais, empresas, compradores e vendedores;
  3. Habilidade de desenvolver relacionamentos com stakeholders. A ampliação de contatos com fornecedores, prestadores de serviços, compradores e desenvolvimento de parcerias são fundamentais para a continuidade da empresa, sendo considerado parte do patrimônio desta.

Durante a pandemia e no pós-pandemia, os especialistas acreditam que muitas empresas devam passar por revisões, atualizações ou mudanças se quiserem permanecer no mercado. A revolução tecnológica já vinha acontecendo antes da pandemia, porém, de forma muito singela em relação ao uso de novas tecnologias e às mudanças estruturais.

Entre 2019 a 2021, observou-se uma corrida por desenvolvimento de aplicativos, atendimento remoto, encontros virtuais e digitalização de processos, no Brasil, movidos principalmente no aperfeiçoamento do sistema de pagamentos, transferência de valores e e-commerce.

Este senário de incertezas já não é exclusividade para novas empresas, como era de costume, pertence agora, a todas as empresas existentes e consolidadas, neste momento, todos apostam em novos projetos e podem se tornar protagonistas dessa nova conjugação.  

Certamente, apesar das incertezas, há um grande leque de oportunidades surgindo. É o momento de apostar na otimização de processos, atendimento customizado e humanizado priorizando a agilidade.

 

por Tom Germiniano

Simplifique os seus negócios internacionais

Venha para a TWS Comex e tenha acesso a tudo isso 24 horas por dia através do TWS Gestão Online